Carlos Brando

Nome do Jogo

Ruby on Rails não tem futuro - corra atrás da sua certificação enquanto é tempo

Ruby On Rails não tem interface visual que torne o desenvolvimento realmente produtivo como o ASP.NET Ruby On Rails não tem um framework por traz dele, o que o torna limitado e por isso não o levo a sério e não recomendo que levem. ASP.NET tem um framework, JSF também, esses dois devem ser levados a sério. Ruby não. A questão MVC x CodeBehind que você colocou nos comentários não fez sentido. MVC no ASP.NET = aspx + .vb + classe. É uma pena que tantos desenvolvedores estejam seguindo um caminho sem muito futuro… Dennes Torres MCAD,MCSD,MCSE,MCDBA,MCT

Se você não entendeu nada, eu explico.

Tudo começou aqui neste blog: Nome do Jogo

Continuou no blog do Samir: Simple Code

E foi parar até no blog do Eduardo Miranda: Console.write(this.Opinion)

E terminou com este comentário do Dennes Torres (acima) no blog do meu amigo Samir.

Antes de comentar a respeito, gostaria de explicar quem é Dennes Torres. Ele é uma figura muito conhecida pela comunidade .Net. Possui as certificações MCAD, MCSD, MCSE, MCDBA e MCT, é diretor da Búfalo Informática, líder do grupo de usuários devASPNet e Representante nacional de Marketing da INETA (International .NET Association).

Diante deste comentário feito por uma pessoa com tal currículo, chego às seguintes conclusões:

1. Certificações não valem nada.

Não sei se você sabia, mas já cogitaram criar uma certificação para Ruby.

Diante disto gostei muito de um post publicado por Jamis Buck, que trabalha na 37signals. Neste post Jamis lança uma pergunta: “Pode uma certificação produzir programadores competentes?”, ele mesmo dá a resposta: “Não. Se você é certificado e é competente, então você já era competente antes de ser certificado.”

Ainda neste mesmo post, Jamis comenta que “certificações são usadas primariamente por ‘tomadores de decisão’ ignorantes como uma forma de discriminação”.

Uma certificação nunca vai conseguir provar se uma pessoa é um bom ou ruim programador. A única forma de se comprovar isto é vê-lo programando. E para provar que não estou mentindo, está aí o comentário no começo deste post.

2. Não existe programador vidente.

É simplesmente impossível determinar se uma tecnologia tem ou não tem futuro.

Veja um post do próprio Dennes no seu blog, onde ele narra a sua descoberta da web 2.0 (detalhe que ele só descobriu isto em setembro deste ano). Neste post nosso amigo diz:

A Microsoft ficou muito conhecida por ter perdido a onda da web quando esta surgiu, posteriormente conseguindo se recuperar. Agora, mais uma vez, ela perdeu outra onda, a onda da Web 2.0

Meditando sobre este assunto, ele conclui:

Nós, que trabalhamos com tecnologia e mais especificamente com tecnologia Microsoft, criamos uma panela tão fechada em torno de nosso trabalho que tal panela acabou por nos prender e não vimos uma evolução tão grande passando ao nosso lado. Que isso nos sirva como um grande aprendizado.

O que ele fala aqui é uma tremenda de uma verdade. A própria Microsoft com seus milhares de excelentes funcionários e com líderes que são considerados algumas das maiores mentes da nossa área, já deixou grandes oportunidades passarem simplesmente porque não conseguiu prever o futuro.

Na verdade nenhum de nós pode. É exatamente por isto que você nunca, eu disse NUNCA, deve dizer que uma determinada tecnologia tem ou não tem futuro.

Nós que vivemos de tecnologia precisamos de muito mais do que predições feitas por pessoas apaixonadas por uma determinada empresa. Precisamos de evidencias.

Para decidir se você deve investir no Ruby ou não, é melhor se basear em dados como estes:

Ruby declared TIOBE’s Programming Language of the Year 2006!

Ruby já é a décima liguagem mais popular do mundo, e continua subindo.

Linguagem Ruby em alta no Brasil, aponta estudo Evans Data

3. Nunca fale sobre algo que você não conhece.

Se você fizer isto corre o risco de falar besteira.

Se quiser defender sua linguagem ou plataforma favorita, faça como o Eduardo Miranda. Respeite a opinião das outras pessoas e somente fale sobre o que você domina.

Melhor do que isto, antes de lutar pela sua linguagem de programação como um soldado fiel, estude outras linguagens, veja como funcionam. Nem que seja para ver como seu inimigo trabalha.

Eu trabalho com C# há muitos anos. Decidi aprender Ruby por curiosidade, e gostei. Agora posso citar dezenas de razões para você considerar Ruby on Rails melhor do que .Net e também posso citar outra dezena de razões para lhe mostrar que .Net é melhor do que Ruby on Rails.

Siga o conselho do Ronaldo Ferraz: “Aprenda uma linguagem por ano”.

Finalizando

Apenas para finalizar gostaria de dizer que não tenho nada contra o Dennes Torres, pelo contrário, quando programador Visual Basic (já faz tempo, hein), recorri diversas vezes aos seus artigos em busca de ajuda que com certeza foram de imenso valor.

Este post é apenas uma forma de dizer aos meus leitores: Evoluam. Não parem no tempo. Estudem Ruby, estudem C#, estudem Rails e estudem ASP.Net. Quanto mais você sabe melhor você é.

E só falem quando tiverem certeza…

Comments