Carlos Brando

Nome do Jogo

Workaholics se fixam inconsequentemente em detalhes

Tradução do artigo: Workaholics fixate on inconsequential details.

Pergunta: Um workaholic realmente faz mais do que pessoas que trabalham menos horas?

Resposta: Na maior parte das vezes, não. Isto porque, como perfeccionistas, eles podem ficar tão inconsequentemente ligados em pormenores que eles têm dificuldades em passar para a próxima tarefa, diz [psiquiatra Bryan] Robinson.

Como Gayle Porter [um professor que tem estudado o vicio em trabalho] explicou: “Eles não estão procurando maneiras de ser mais eficientes, estão apenas há procura de maneiras de ter sempre mais trabalho à fazer.”

Um bom conselho para qualquer um que quer ser mais eficiente: Quando começar a perder muito tempo em detalhes, pare e pergunte-se: “Fazer isto realmente vale a quantidade de tempo que estou gastando?” Se não, declare “suficientemente bom” e siga em frente.

Também mencionando em partes: As empresas que acreditam estar se beneficiando das longas jornadas de trabalho de alguém, deveria pensar de novo…

A maior parte das empresas acredita estar ganhando quando um workaholic trabalha por longas horas, mas na verdade, o vício em trabalho pode prejudicar a companhia, bem como o trabalhador…

A pessoa pode parecer como um herói, resolvendo uma crise após a outra, quando na realidade, a crise poderia ter sido evitada. Às vezes, o workaholic pode involuntariamente ter criado os problemas apenas para proporcionar a emoção sem fim de mais trabalho.

Na maioria das vezes, o verdadeiro herói está já a casa, porque ele/ela conseguiu encontrar uma forma mais rápida de terminar o trabalho.

Comments