Carlos Brando

Nome do Jogo

A melhor linguagem de programação é o programador

Quem acha que o mercado de software se resume à programadores e ao simples ato de escrever código não poderia estar mais enganado. Desenvolvimento de software tem tudo a ver com paixão.

Escolher uma linguagem de programação é quase como uma religião para muitos. Longas discussões são travadas sobre qual é a melhor linguagem ou sobre qual é a melhor metodologia a ser utilizada. Como se adotar uma determinada linguagem, ou uma ferramenta especifica fosse a resposta para o sucesso de um projeto ou a solução para o crescimento de sua empresa.

Pessoas apaixonadas estão dispostas a fazer tudo para demonstrar o seu amor por aquilo que acreditam. Aproveitando-se deste mercado centenas de empresas sobrevivem vendendo cursos, livros, certificações e principalmente ferramentas e novas linguagens de programação.

Se tornar um bom programador é um processo demorado e na maioria das vezes caro. Calcule quanto você já gastou apenas no processo de aprendizagem, desde um curso básico de programação até a compra do livro mais avançado sobre a sua linguagem preferida. Se você correu atrás de uma certificação, provavelmente você gastou muito mais. Mesmos autoditadas como eu, gastamos centenas de reais todo ano comprando novos livros.

O aprendizado nunca para nesta profissão, um bom programador sempre estará de olho em um novo livro, o tempo todo, mesmo que ainda não tenha terminado de ler os que tem em mãos. Agora some também a isto os gastos que você ou sua empresa tem com a compra de licenças de ferramentas, sistemas operacionais, computadores mais velozes e coisas do tipo.

Mas me deixa te contar um segredo, não existe uma “melhor ferramenta” e muito menos a “melhor linguagem de programação”. Mas existem pessoas, seres humanos com suas experiências e teorias. Desde o principio o homem tem se virado da melhor maneira possível com as ferramentas que tem em suas mãos. Limitações sempre nos fizeram bem, elas incentivam a inovação e nos forçam a manter o foco.

O melhor programador é aquele que sabe improvisar, se virar com o que tem em mãos. Ele tem prazer em resolver problemas que parecem impossíveis para os programadores ruins, aqueles que acreditam que somente uma linguagem de programação ou uma ferramenta única podem resolver todos os problemas.

Não invista muito em ferramentas, não compre um novo livro antes de terminar o que você está lendo e principalmente não compre tantos livros sobre a mesma linguagem de programação. Antes você programava em Java, C# ou PHP, agora você programa em Ruby, Erlang ou Scala, e amanhã você programará em alguma outra linguagem. Invista mais em você, e menos em uma linguagem de programação ou ferramenta porque estas coisas passam.

O melhor programador não costuma ser o que sabe mais, mas sim o mais criativo.

Comments