Carlos Brando

Nome do Jogo

Mudanças no Ruby Inside Brasil

Salve,

Há uns 3 anos o Carlos Brando resolveu trazer o Ruby Inside para o Brasil, a idéia era ser um site de notícias de Ruby que iria traduzir o conteúdo do site original do Peter Cooper e também publicar conteúdo nacional, tudo para ajudar a divulgar o Ruby e o Rails no Brasil, que até então só era utilizado por uma pequena comunidade.

Eu fui um dos primeiros editores e acabei tocando boa parte das traduções, buscando parcerias com outros sites e eventos e as coisas andaram bem, mas chegou um momento onde eu me peguei pensando: porque estamos fazendo isso? Lembro de uma conversa que tive com o Cássio Marques em alguma lista, a ruby-sp ou a rails-br, onde ele falava que traduzir conteúdo não ajudava muito a comunidade, ela tinha que crescer, aprender inglês e ler os originais, e que a tradução não ajudava nisso. Na época discordei, mas depois de um tempo concordei com a opinião dele, e acabei parando as traduções, e o site ficou parado, só uso a conta do Twitter para repassar notícias que acredito ser relevantes para a comunidade.

Hoje o Ruby cresceu muito no Brasil, temos vários grupos de usuários, só o Guru-SP reune por volta de 50 pessoas todos os meses para falar sobre Ruby e tecnologias relacionadas, e a comunidade continua crescendo. Temos várias empresas e consultorias que usam Ruby todos os dias, rubistas famosos no Brasil e no exterior, e talvez o Ruby Inside possa voltar a ajudar a comunidade, mas espero que de uma forma diferente.

No momento, não tenho tempo ou vontade de voltar a tocar o site, e não temos mais o corpo editorial do início, então é o momento de trocarmos a guarda. Esse post é um convite público à comunidade para conversarmos sobre o que se pode fazer com o site, achar gente que esteja disposta a tocá-lo e fazê-lo voltar a ser útil.

Deixo claro que não terei nenhum envolvimento no projeto, só quero passar a tocha, mas quero fazer isso de uma forma que ajude a comunidade. Aguardo seus comentários.

Atenciosamente,
Rafael Rosa Fu

Os interessados em assumir o projeto podem deixar um comentário nesse post preenchendo corretamente o campo de e-mail (que não aparece para todos). O Rafael Rosa entrará em contato.

Comments